O perfil das grandes bancas examinadoras de concursos

bancas examinadoras
O perfil das grandes bancas examinadoras de concursos
Avalie esse post

As bancas examinadoras são responsáveis pela elaboração, divulgação e organização dos concursos públicos. Normalmente, possuem professores permanentes ou contratam alguns especificamente para elaboração das questões das provas. Atualmente existem 6 grandes bancas organizadoras, que são: Fundação Carlos Chagas, Cesgranrio, Cespe, FGV, Vunesp e Esaf. Conheça, nesta postagem, as melhores dicas sobre cada uma delas.

 

Leia também: Os 16 concursos públicos que oferecem os maiores salários do Brasil

 

FCC – Fundação Carlos Chagas

Fundação Carlos Chagas
Realiza concursos federais, estaduais e municipais. Suas questões, geralmente, não bem objetivas e, por mais que sejam extensas, não possuem muito mistério. Atenção especial dos candidatos para as provas de português e de direito que costumam ser bem equilibradas e exigem um certo nível de análise e conhecimento literal às leis.

 

No geral, a FCC costuma não deixar nenhum item do edital de fora. Como a apresentação das provas é objetiva, “pegadinhas” podem surgir no caminho para atrapalhar os candidatos mais desatentos nos enunciados das questões. Um método utilizado é pedir para o concurseiro assinalar a alternativa incorreta, pegando muita gente neste detalhe.

 

Dica: Treine bem a escrita de redações e decore as leis. Pratique com provas anteriores, pois costumam seguir a mesma linha.

 

 

CESPE – Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade da Brasília
CespeUNB

Essa é a bancada mais temida pelos concurseiros. Costuma realizar concursos do Banco do Brasil e suas questões são multidisciplinares e complexas, em especial, a prova de português que costuma ser longa e cansativa.

 

As avaliações criadas pelo Cespe fogem do padrão comum adotado pela maioria das empresas organizadoras que optam pelas questões de múltipla escolha ou testes, onde o candidato deve assinalar a opção correta entre 4 ou 5 alternativas.

 

No caso do Cespe, o procedimento é diferente: o critério utilizado é o famoso “uma errada, anula uma certa”, em outras palavras, se o candidato “chuta” uma alternativa, sem ter certeza de sua escolha, caso esteja incorreto, um ponto é subtraído e, consequentemente, a cada erro, uma resposta certa é anulada. Caso o concurseiro opte por não responder a pergunta, nenhum ponto é somado ou subtraído.

 

Vale lembrar que o método pode variar de acordo com o edital. Em alguns casos, o concorrente só perde um ponto a cada 2 ou 3 erradas. Esse é mais um motivo para ler bem o edital.

 

Cesgranrio

Fundação Cesgranrio

Costuma realizar os concursos da Petrobras, de bancos e do IBGE. O nível de cobrança é médio e é famosa por ser uma banca metódica, separando a prova por matérias. Suas questões são parecidas com as da Fundação Carlos Chargas, porém, não tão complexos quanto os do Cespe.

 

Eles gostam de apostar em gráficos em questões sobre atualidades, raciocínio e interpretação. Costumam caprichar no inglês, portanto, deve-se ficar atento.

 

Dica: Faça simulados de provas anteriores, eles costumam cobrar questões antigas.

 

FGV – Fundação Getúlio Vargas

FGV

Realiza concursos da Polícia Civil do Rio de Janeiro, câmaras municipais e secretarias, mas é reconhecida, principalmente, pela prova da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

 

Especialistas afirmam que é uma banca imprevisível por não seguir um padrão. Por outro lado, mantém algumas características como textos longos para interpretação de texto e gramática. Na prova de direito, cobra casos práticos e questões multidisciplinares envolvendo texto de lei.

 

Dica: Leia e estude atentamente o edital. Não deixe nada de fora e tenha uma atenção especial às biografias exigidas. Faça uma variedade de exercícios.

 

Vunesp

Fundação Vunesp

Responsável pelos concursos de tribunais de justiçaCetesbPolícia Civil paulistas, prefeituras paulistas, entre outros. Cobra bastante gramática, com provas de português bem elaboradas, costuma caprichar em algumas questões. Em Direito, o candidato deve ter domínio sobre o texto da lei.

 

Dica: Fique atento, pois eles tentam mudar o perfil da prova. Resolva provas anteriores, apostando no estudo no texto de lei e gramática.

Editorial EPD Online

Editorial EPD Online

A Escola Paulista de #Direito 🎓- EPD - oferece cursos de pós-graduação, atualização, desenvolvimento acadêmico e profissional.
Editorial EPD Online
Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *