Entenda a diferença entre democracia direta e indireta

democracia
Entenda a diferença entre democracia direta e indireta
Avalie esse post

A democracia direta e indireta possuem algumas particularidades

Em época de eleição, além da discussão construída em volta dos candidatos, existe um debate sobre as diferentes formas de governo. Obviamente, a democracia não poderia ficar de fora dessa pauta, tornando-se uma das mudanças mais impactantes da política a favor do povo. No entanto, você sabe tudo sobre este marco histórico e as diferenças entre democracia direta e indireta?

A democracia nasceu na antiga Grécia, formada pelos termos “demos” (povo) e “kratos” (governo), onde juntos formam a definição que conhecemos hoje: governo do povo. É com a democracia que o direito a participação é concedido aos cidadãos, e embora tenha apresentado diversas formas de atuação ao longo do tempo, veio para dar maior autonomia ao coletivo, algo que antes se restringia apenas a uma pessoa ou a uma sucessão de nobres, formas nomeadas de oligarquia e monarquia.

Na Grécia a aplicação da democracia não ocorria da forma que conhecemos hoje, e os votos/participações ficavam à disposição apenas alguns homens livres, privando mulheres, escravos e pessoas de classes mais baixas desse direito, ou seja, não eram consideradas cidadãs. Quando foi desenvolvida, a democracia não desejava atribuir o poder ao povo – o que deveria ser o objetivo – mas a estratégia estava em evitar um governo opressor, tirano. A democracia passou a se expandir quando saiu de Atenas e impactou também a República Romana, se espalhando para outros territórios.

No entanto, a democracia que conhecemos hoje sofreu muitas mudanças, incluindo a participação de todos. Dentro dessas alterações, temos a participação direta do povo na tomada de decisões, onde na antiga Grécia era algo mais fácil, devido o baixo número de participantes ativos. Com as mudanças no ‘conceito de cidadão’, a democracia direta teve de ser alterada, e hoje é mais comum que as pessoas  participem de forma indireta, escolhendo intermediários para apresentarem suas escolhas. Na atualidade, é mais viável encontrar esse sistema em sociedades pequenas.

Uma alternativa adotada por alguns Estados para empregar a democracia direta mesmo com uma população maior, foi a democracia semidireta, onde a escolha de um representante, não priva o povo de opinar sobre projetos. Alguns governos que adotam este sistema, fazem isso por permitir que seus cidadão participem de debates, discussões e reuniões, expressando suas opiniões.

Oposto a democracia direta, temos a democracia indireta ou representativa, que como o próprio nome esclarece, trata-se da escolha de um representante para representar as vontades do povo. O Brasil é um país que divide opiniões sobre ser de um sistema indireto ou semidireto, pois mesmo adotando o método representativo, ainda assim libera a oportunidade de participação através plebiscitos, referendos e projetos de lei de iniciativa popular.

Então, de forma objetiva a democracia direta ou participativa é quando há envolvimento ativo dos cidadãos nas decisões, e a indireta é quando pessoas são escolhidas segundo a vontade da sociedade, para representar seus interesses.

Daniel Fernandes

Daniel Fernandes

Advogado e Marketing Jurídico - Colunista no Blog do EPD Online.
Daniel Fernandes

Últimos posts por Daniel Fernandes (exibir todos)

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *